Primeiro encontro nacional de violeiros em MS foi um sucesso

5b718c6660922.jpg

Publicado: 13/08/2018 as 09:00:00

Milhares de pessoas compareceram na Concha Acústica em Camapuã e acompanharam a apresentação dos artistas. “Muito bom os shows, gostei muito e espero que no próximo ano esteja melhor ainda,” afirmou a estudante Juliana Silva.

Com realização da Prefeitura e o apoio da Fundação de Cultura do Estado, o evento trouxe, além das duplas sertanejas, o principal grupo de catira do Brasil, Os Considerados do Catira da cidade de Silvania em Goiás, que levantou o público com a dança.

O Prefeito Delano Huber, ao falar sobre evento, lembrou que Camapuã é uma terra rica em história e isso merece ser preservado. “Camapuã faz parte da história do Brasil e, para resgatar as memórias e costumes antigos, eventos como este se faz necessário”.

Intitulado “Na Terra das Monções” o evento foi idealizado pela Secretaria Municipal de educação, por meio do departamento de cultura e tem como objetivo, buscar o resgate e as tradições, daqueles que por aqui passaram e ajudaram a construir a história de Camapuã.

A cidade fez parte das missões jesuíticas, nome dado aos padres catequizadores da Companhia de Jesus. Como esta região de vale era habitada por índios Caiapós, os Jesuítas utilizavam a música como meio de aproximação com os indígenas.

Por aqui os jesuítas fabricavam instrumentos de cordas, dentre eles a “Vielle”, um instrumento tocado por fricção e maior que as violas que conhecemos hoje.

O Catira, uma dança típica desta região, também tem berço histórico. Relatos afirmam que escravos, juntamente com os índios, dançavam uma música diferente, com o bater das mãos e dos pés. Com o passar dos anos e das gerações, a dança foi evoluindo, mas não deixou de manter a sua essência.

A ideia é fazer com que o encontro de violeiros em Camapuã, se torne um evento que fique no calendário de eventos do município e do estado.